O Sabadão – A memória propositalmente curta do povo da terra tupiniquim

Por Sérgio Leão

O termo tupiniquim tem relação o com os indígenas pertencentes a esta tribo que foi uma das primeiras a fazerem negócios escusos com os primeiros colonizadores europeus inclusive negociando aves da fauna brasileira, como papagaios e araras, e por essas e outras não é raro se referir ao nosso povo como povo tupiniquim ou simplesmente terra tupiniquim; pois bem: esta terra tupiniquim nada mais é do que o Brasil, onde os indígenas, a partir da sua descoberta, já foram se adaptando aos péssimos hábitos  dos piratas portugueses, e hoje somos um país onde todo tipo de falcatrua e safadeza tem um nível de proliferação mais intenso do que os mosquitos.  Costumamos dizer que o povo tupiniquim tem memória curta e isso se mostra as claras, quando vemos os patifes que  estão nos representando no tal congresso nacional , no Distrito Federal, onde também chafurdam um enorme contingente de funcionários fantasmas, com salários e mordomias exorbitantes e outros tantos preguiçosos, com suas proles de sangues  e genéticas bandidas, formando assim, em  nossa capital federal ,um verdadeiro antro, muito mais pecaminoso que Sodoma e Gomorra.

Em Brasília está o controle absoluto do dinheiro dos nossos impostos, um verdadeiro tesouro, de valor incalculável, pois somos mais de 200 milhões de contribuintes que pagamos mais impostos do que todos os outros países deste mundo, que são surrupiados em qualquer sentido e de todas as formas, pelos  urubus do congresso nacional, que nos condenam a viver sem a mínima dignidade e principalmente sem nenhum direito adquirido.  Mas nada disso importa aos tupiniquins pobres, pois entra ano e sai ano e o tal do fulano cada vez é pior; fazendo de conta que não sabem ou apenas acreditando em mentiras que sabem serem mentiras, os brasileiros não medem os passos para reelegerem a cada eleição, as piores lacraias verdes e amarelas. Não nos importamos em ver os hospitais públicos brasileiros tratando nossos cidadãos como lixo, jogando-os no chão ou direto para valas em cemitérios para indigentes, nem vermos os jovens se afundando em drogas, trabalhadores sendo mortos a qualquer hora do dia, mulheres e crianças sendo dizimadas, policiais sendo assassinados, médicos e demais profissionais de saúde com salários incompatíveis etc.

A cada ano de eleição renovamos a esperança de banirmos os corruptos e bandidos de gravatas de Brasília e reconstruirmos a esperança de um país voltado para a cidadania. Debalde esperança que se vai pelo ralo das memórias propositalmente curtas , pois a grande maioria dos habitantes da terra tupiniquim não quer nem ouvir a verdade, e fica arredia quando descobre, através da mídia e da justiça, que o candidato que vai votar é um ladrão safado. Batem os pés e dizem que a justiça é mentirosa e que a mídia também não mostra verdade. Isso tem um alastramento incomum,  e atinge  a massa de tupiniquins que nem conseguem fazer uma feira, e velozmente  chega aos suntuosos ambientes de convivência dos abastados. E quando sai os resultados das eleições, ainda fazem carreatas e festas pelos cafajestes, que propositalmente reelegeram, e justificam que todos roubam então votamos em quem rouba mas faz pelo povo pobre, que continua pobre e sem eira nem beira, pois basta dar um simples tropeço que vira lixo no chão dos tupiniquins.

Programa Conversa Afiada vai sortear ingressos para a vaquejada

O Programa Conversa Afiada deste sábado (18) vai levar você até a Vaquejada de Bezerros. O evento é um dos mais tradicionais do ramo no Nordeste e conta com milhares de prêmios e atrações nacionais. Quem vai se apresentar nesse sábado é o cantor Mano Walter Avine Vinny.

Para poder ganhar um ingresso, fique ligado no programa que começa às 11h pela 104FM e os veículos Bezerros Agora, Bezerros 24h e Fala Rinaldo.

EREM Cônego Alexandre Cavalcanti, um marco na educação bezerrense

Na história da educação de Bezerros, está obrigatoriamente inserido o nome da Escola de Referência no Ensino Médio Cônego Alexandre Cavalcanti, um educandário formador de cidadania, por onde já passaram centenas de grandes vultos da nossa história, e até hoje continua sendo uma referência para os discentes que dão seus passos para o futuro. Atualmente a EREM Cônego Alexandre Cavalcanti, é dirigida pela educadora Lucinda Torres e conta com 23 salas, sendo 12 salas de aulas e outras 09, onde estão distribuídos os departamentos da escola: salas de gestão, coordenação, professores, secretaria, grêmio, banda marcial (BAMCAC), cozinha, informática, biblioteca e ainda um auditório, quadra  esportiva,  um refeitório e uma pequena gruta, onde é possível  se fazer orações. Em seu amplo espaço físico ainda está visivelmente preservada uma arborização cinquentenária, que torna o ambiente bem mais aconchegante e belo.

Há dois anos a escola passou a ter aulas em regime integral, que conta com 150 alunos dos 1º e 2º anos do ensino fundamental, e mais 304 nos 3º, 8º e 9º anos do ensino fundamental regular, num total de 454 alunos, nos turnos da manhã e tarde; existem ainda dois educadores para 08 alunos portadores de necessidades especiais, inclusive com aulas em Libras, para deficientes auditivos. O corpo docente dispõe de 24 professores, sendo que 17 deles estão em regime de regência.  No âmbito dos esportes a escola está sempre conquistando troféus e medalhas em jogos escolares e recentemente o aluno José Josivaldo Mendes, do 2º ano B, integral, foi selecionado pelo intercâmbio Programa Ganhe o Mundo; a Banda Marcial Cônego Alexandre Cavalcanti (BAMCAC) tem sido destaque nos desfiles cívicos enquanto a Semana da Química e da Matemática foi instituída e já teve alguns de seus trabalhos expostos na Conferência Estadual de Educação.

Este educandário foi incialmente denominado de Grupo Escolar Cônego Alexandre Cavalcanti, uma homenagem ao sacerdote que foi pároco por um longo período em Bezerros, e foi construído na gestão do então Prefeito, Romeu de Góes, que a edificou com muito esforço durante a vigência do seu mandato, e a sua esposa Carmem de Góes foi à primeira diretora, permanecendo por 25 anos a frente da gestão. O hino da escola foi feito por alunos do 2º ano do ensino médio em 2005, a partir de versos construídos pela então diretora Maria Aparecida Aleixo (Cida) e em sua gestão também foi escrito um livro contando a história do educandário. Em seu calendário estão fixadas participações em eventos cívicos, passeata da fraternidade, passeata natalina, jogos escolares, movimentos estudantis e ainda há a disponibilização do seu espaço para reuniões do Grupo de Apoio aos Alcoólicos  Anônimos; por algum tempo  também em seu espaço funcionou o Colégio Desembargador Felismino Guedes (Municipal). A participação e o apoio a instituições preocupadas com o saber, caráter pedagógico, ético e solidário rendeu honrarias como: Selo Escola Solidária e Certificado Escola Solidária, pela realização do Projeto Agasalhar, em 2005, ainda como Escola Estadual Cônego Alexandre Cavalcanti (EECAC).

Recadastramento Imobiliário tem início em Bezerros

A empresa Tributus iniciou, durante a manhã desta quarta-feira (15), os trabalhos de mapeamento relacionados ao Projeto de Recadastramento Imobiliário de Bezerros. Nesta primeira etapa, que terá duração de dois meses em média, o equipamento (drone) captura as imagens aéreas de todas as ruas, avenidas e residências do município, dividindo-as em fases chamadas de “missões”, que compreendem uma extensão de 1,5km x 600m.

TRE-PE alerta sobre proibição de propaganda política em templos religiosos

Líderes religiosos foram convocados para uma reunião nesta quarta-feira (15), no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), para alertar sobre a proibição de campanhas eleitorais em templos religiosos. Com o encontro, o órgão busca o cumprimento da legislação eleitoral, que proíbe a propaganda política em locais públicos.

“Isso se aplica a bares, restaurantes, hospitais e, claro, templos religiosos. Durante o período eleitoral, não se pode fazer panfletagem, pedir votos, exibir filmes ou qualquer tipo de propaganda”, explica o assessor da corregedoria do TRE-PE, Orson Lemos.

Ainda de acordo com o assessor, essa é a primeira vez que os líderes de pelo menos 30 religiões são convocados para uma reunião no órgão. “O desembargador Luiz Carlos entende que os templos têm uma representatividade grande dentro da população”, pontua.

Caso haja abuso do poder por parte de um líder religioso, pode ser aplicada uma multa que varia de R$ 2 mil a R$ 8 mil. Em caso de reincidência, é possível que haja a aplicação de um processo.

Violência – Agência do Bradesco em Sairé é furtada

A cidade de Sairé já não é mais a mesma. O clima pacato tem dado lugar a violência nos últimos dias. Após o caso do assassinato de uma micro empresária pelo próprio marido, agora, uma agência do Bradesco foi alvo de bandidos. O caso ocorreu na última sexta-feira, de acordo com a Polícia, pessoas não identificadas entraram na agência forçando a porta e chegaram até a área do cofre.

Não há notícia de valores furtados, a Polícia Civil está investigando o caso.