Veja quem são os candidatos mais ricos em Pernambuco

Empresário e político, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) é, da mesma forma que em 2014, o candidato a governador com mais bens declarados à Justiça Eleitoral. O petebista disse ter R$ 16.754.720,50 este ano, um aumento em relação aos R$ 14.917.614,75 informados em 2014. Já o governador Paulo Câmara (PSB), que tenta reeleição, perdeu dinheiro, segundo os valores registrados: enquanto tinha R$364.299,89 em 2014, este ano armou ter R$ 272.879,91.

Os números estão no site DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na página, atualizada nessa quarta-feira (15), último dia para o registro de candidaturas, às 19h58, aparecem as informações sobre cinco dos sete candidatos. Faltam Julio Lossio (Rede) e Ana Patricia Alves (PCO).

O ex-deputado federal Maurício Rands (PROS) não tem nenhum bem cadastrado no sistema. Em 2010, quando se candidatou à Câmara Federal, informou ter R$ 3.332.984,22. A historiadora Dani Portela (PSOL) também não declarou nenhum bem. Simone Fontana (PSTU), que em 2014 e 2016, não havia cadastrado nenhum bem, este ano informou ter um carro no valor de R$ 5 mil.

Vice
Entre os candidatos a vice, o de Armando Monteiro também é o que tem mais bens; o vereador do Recife Fred Ferreira (PSC) declarou R$ 590.136,46. A deputada federal Luciana Santos (PCdoB), vice de Paulo Câmara, informou ter R$ 335.558,42. A ex vereadora do Recife Isabella de Roldão (PDT), que está na chapa de Rands, cadastrou R$ 332.312,65 em bens. Gerlane Simões (PCB), aliada da postulante do PSOL, e Jair Pedro (PSTU), não declararam bens.

Senado
O deputado federal Bruno Araújo (PSDB) foi, entre os candidatos a senador, o que declarou o maior valor: R$ 5.160.732,02. Isso representa um aumento de cerca de R$ 2 milhões em relação a 2014, quando o tucano informou ter R$ 3.156.779,35. Já o também deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) perdeu em relação à eleição passada: tinha R$ 2.000.936,45 há quatro anos e R$ 1.687.249,59 agora. Mendonça Filho (DEM) também perdeu: foi de R$ 1.649.203,71 para R$ 1.333.854,66. Silvio Costa (Avante) declarou este ano R$ 1.314.633,06 e tinha R$ 1.059.430,23 em 2014. Albanise Pires (PSOL) foi de R$496 mil há quatro anos para R$406.537,07 este ano. Humberto Costa (PT) não oscilou muito: este ano tem R$ 382.554,77 e no pleito anterior, em 2010, eram R$381.603,89. Lídia Brunes (PROS) informou R$ 116 mil; Hélio Cabral (PSTU), R$ 7 mil; e Eugênia Lima (PSOL) não cadastrou bens.

João Paulo (Bala) desiste da disputa eleitoral e sinaliza apoio a Mikhail

Após ter anunciado que não seria mais candidato a Deputado Estadual, João Paulo (PSL), conhecido como Bala, declarou que vai apoiar outro nome da terra, Mikhail Gorbachiov que estará na disputa a uma vaga na Assembleia pelo PC do B.

Em um vídeo publicado na sua página do Facebook,Bala anunciou a desistência alegando que “política de faz somando”. A declaração se refere a tentativa de unificação de uma candidatura que possa representar a cidade, embora isso não deva acontecer. “Do jeito que está, é uma política de divisões. Do que adianta eu chegar lá na frente e não ganhar?”,indagou.

Neguinho de Israel confirma candidatura para Deputado Estadual

Em entrevista no programa Conversa Afiada da 104FM no último sábado, o ex vereador Neguinho de Israel confirmou que é pré candidato a Deputado Estadual pelo Avante. A afirmação vem em contrário ao fato do filho, Italo Wesley ter sido cogitado como candidato. Neguinho defende a renovação do quadro político.

Neguinho é candidato apoiando o petebista Armando Monteiro para governador. O filho Wesley não deve acompanhar Maurício Rands para o governo do estado e agora segue no apoio ao pai pelo Avante.

Quanto a escolha de um nome da cidade como único candidato a Deputado Estadual ou Federal, ele disse que o eleitor deve ter essa consciência para fazer apenas um nome da terra, é o grande responsável para que isso aconteça.

Neguinho de Israel é o entrevistado do programa Conversa Afiada

O Programa Conversa Afiada deste sábado vai receber o ex vereador Neguinho de Israel. Ele já teria anunciado que iria disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, apoiando o petebista Armando Monteiro para governador. mas como ainda não há nada definido, as especulações giram em torno do filho, Ítalo Wesley que pode ser o nome real da disputa, tornando-se mais uma opção de candidato de Bezerros para Deputado Estadual.

O programa vai ao ar às 11h pela rádio 104FM e os veículos de comunicação: Bezerros Agora, Bezerros 24h e Fala Rinaldo.

Novidade no cenário político: Wesley filho de Neguinho de Israel será o candidato a deputado

Fomos pego de surpresa ao buscar informações das atas de convenções partidárias, ao pesquisar confirmações dos possíveis candidatos a deputado estaduais em Bezerros. Tomamos conhecimento oficiais que o candidato a deputado estadual não será o pai da família, mas sim o seu filho Italo Wesley, candidato a vereador e primeiro suplente.

O registro de sua candidatura está na Ata do PDT, e o candidato já tem até o número de registro. Wesley como é conhecido ingressou na política na última eleição, e chegou a ficar sempre na frente nas apurações em seguida foi superado por Guinho de Pessoa (PR). Ele possui proximidade com pessoas de seu partido, recentemente registrou foto ao lado do presidenciável Ciro Gomes, também do seu partido.

Pernambuco: seis candidatos estão na disputa pelo voto

Cinco candidatos ao governo do estado vão tentar convencer o eleitor que Pernambuco necessita de um novo governador e também de uma gestão diferente. Com a retirada do páreo da vereadora Marília Arraes (PT), que simbolizava a renovação, o novo da sucessão passou a ser a candidatura do ex-deputado federal petista Maurício Rands (Pros), cuja chapa foi fechada nos minutos finais do prazo das convenções, após o PDT romper com Paulo Câmara (PSB).

Junto com o Avante, foi formada a frente Pernambuco que Você Quer, que se insurge contra as duas grandes estruturas existentes no estado – a Frente Popular, que trabalha para reeleger Paulo Câmara (PSB) e a que pretende levar o senador Armando Monteiro (PTB) ao Palácio das Princesas, Pernambuco Vai Mudar.

Os demais candidatos, Danielle Portela (PSol), Julio Lossio (Rede) e Simone Fontana (PSTU) têm também suas próprias cartilhas e investem igualmente na mudança só que de uma forma mais radical. Bem, o slogan Pernambuco que Você Quer do grupo Pros/PDT/Avante, está subindo os degraus da neutralidade diante da frente de Armando que prega a mudança radical e a de Paulo, que defende a continuidade. Pois é, qual é o Pernambuco que voce quer?

Isso significa segundo turno à vista: ou o novo grupo está confiante de que irá para a disputa final e já trabalha o apoio de Paulo ou de Armando ou não passará para o segundo turno e já sabe de qual lado ficará.Encabeçando a chapa, Maurício Rands assegura que passará para o segundo turno.

Blog do Magno

Paulo oficializa candidatura pela coligação “Frente Popular de Pernambuco”

A coligação “Frente Popular de Pernambuco” oficializou, neste domingo (5), a candidatura do atual governador Paulo Câmara (PSB) à reeleição, nas Eleições 2018. A convenção ocorreu no Clube Internacional do Recife, no bairro da Madalena, na Zona Oeste da cidade. Além do PSB, outros 11 partidos compõem a chapa: SD, PPL, PMN, PSD, PR, PP, PCdoB, PT, MDB, Patriota e PRP. A atual deputada federal Luciana Santos (PCdoB) foi apresentada como vice da chapa.

Durante seu discurso, Câmara afirmou ter feito melhorias em setores como educação, saúde e segurança pública em Pernambuco. “Temos a maior rede de escolas públicas em tempo integral do país. Na saúde, nunca foram feitas tantas consultas como agora e estamos no oitavo mês de redução dos homicídios no estado. Vamos continuar fazendo esse trabalho”, disse.

Fazendo críticas ao governo federal, o candidato mencionou, ainda, a união dos partidos que compõem a coligação. “Na área de segurança, conseguimos avançar mesmo sem ajuda federal. Estamos do lado do bem. Não podemos deixar essa turma de Temer mandar em Pernambuco”, pontuou.

Paulo Henrique Saraiva Câmara, nascido no Recife em 8 de agosto de 1972, é formado em economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pela mesma instituição, é especialista em Contabilidade e Controladoria Governamental e mestre em Gestão Pública. Casado e pai de duas filhas, Câmara também é auditor concursado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e atua no governo de Pernambuco desde a gestão de Eduardo Campos (PSB), iniciada em 2007. Durante o governo do socialista, foi secretário de Turismo e da Fazenda. Em 2014, foi eleito governador de Pernambuco com 68% dos votos.

A coligação tem como candidatos a senador Jarbas Vasconcelos (MDB) e Humberto Costa (PT). Há, também, 74 candidatos a deputado estadual e 38 ao cargo de deputado federal.

Armando Monteiro faz convenção pela frente de oposição “Pernambuco vai mudar”

O senador Armando Monteiro (PTB) fez uma conclamação ao povo de Pernambuco, durante a convenção que lhe oficializou como candidato ao governo pela frente de oposição “Pernambuco Vai Mudar”, com um público de mais de 15 mil pessoas. O evento ocorreu neste sábado (4), reunindo candidatos e representantes dos 13 partidos que compõem a aliança liderada pelo petebista: PTB, PSDB, DEM, PSC, PPS, PRB, Podemos, PV, PSL, PRTB, PHS, PSDC e PMB.

Tendo como vice-governador Fred Ferreira (PSC) e às duas vagas no Senado, Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM) -, Armando declarou que o importante é pensar no futuro. “Não é hora de olhar para o passado. Querem falsear o debate. Mas sabe o que nos interessa? É o lado da mudança, o do futuro de Pernambuco”, afirmou.

“O que é ser novo? Não é apenas ser jovem. Ser novo é ser diferente, é ser capaz de entender as mudanças e transformações. É ser honesto, é entender que se governa para a maioria de forma transparente”, salientou.

Armando desferiu críticas contundentes à letargia que tomou conta do Estado desde que o governador Paulo Câmara tomou posse, em janeiro de 2015.  “Sabemos que a eleição de 2014 não foi uma eleição em que apenas se elegeu um governador. Foi uma homenagem ao ex-governador Eduardo Campos”, disse o candidato a governador, emendando: “Mas essa justa homenagem de seguiu uma grande decepção. Esse governo tem a marca da omissão: falhou na saúde, na educação, na segurança.”

Para Armando, Pernambuco vive um momento em que a pressa do povo em se ver livre dos problemas não se conecta com a do governo, que não responde à população com a urgência necessária. “São duas velocidades: a do povo, que sofre, a velocidade da vida real, e a velocidade desse governo: um governo lerdo, quase parado. Pernambuco tem pressa para compensar o atraso”, enfatizou o candidato a governador, cujo palanque conta com o apoio de 94 candidatos a deputados federais e estaduais.