TSE aponta 17 possíveis irregularidades nas contas de campanha de Bolsonaro

A área técnica do TSE fez os apontamentos e recomendou que o Ministro relator dê o prazo de três dias para que o presidente eleito apresente documentos que esclareçam a investigação. Entre os problemas estão as possíveis doações de campanha e irregularidades, cumprimentos de prazos, a falta de pagamentos e contratos ilegais. a exemplo da empresa que fez captação de doações pela internet.

A equipe de Bolsonaro informou ao TSE que a campanha não pagou conteúdo impulsionado pela internet. Ouça na reportagem da CBN.

Armando e Fernando Bezerra votaram a favor do aumento de salário do Supremo, Humberto não compareceu

O Senado Federal aprovou, nessa quarta-feira (7), o reajuste
salarial de 16,38% dos ministros do Supremo Tribunal Federal
(STF) e do titular da Procuradoria-Geral da República (PGR). A
remuneração dos magistrados da Corte passará de R$ 33,7 mil
para R$ 39,2 mil. O pleito terminou com 41 votos favoráveis ao
projeto de lei, 16 contrários e uma abstenção.

O projeto foi criticado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL)
pelo seu impacto nas contas públicas, estimado em 4 bilhões de
reais. Entre os três senadores que Pernambuco possuí na Casa,
dois foram a favor do aumento: Armando Monteiro (PTB) e
Fernando Bezerra Coelho (MDB). Já o senador Humberto Costa
(PT) se ausentou da votação.

A FAVOR
Acir Gurgacz (PDT-RO)
Aécio Neves (PSDB-MG)
Ângela Portela (PDT-RR)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Antônio Valadares (PSB-SE)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Cidinho Santos (PR-MT)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Dalirio Beber (PSDB-SC)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Edison Lobão (MDB-MA)
Eduardo Amorim (PSDB-SE)
Eduardo Braga (MDB-AM)
Eduardo Lopes (PRB-RJ)
Fernando Coelho (MDB-PE)
Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Hélio José (PROS-DF)
Ivo Cassol (PP-RO)
Jorge Viana (PT-AC)
José Agripino (DEM-RN)
José Amauri (PODE-PI)
José Medeiros (PODE-MT)
José Serra (PSDB-SP)
Otto Alencar (PSD-BA)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Paulo Rocha (PT-PA)
Raimundo Lira (PSD-PB)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Roberto Rocha (PSDB-MA)
Romero Jucá (MDB-RR)
Rose de Freitas (PODE-ES)
Sérgio Petecão (PSD-AC)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Telmário Mota (PTB-RR)
Valdir Raupp (MDB-RO)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Walter Pinheiro (Sem partido-BA)
Wellington Fagundes (PR-MT)
Zeze Perrella (MDB-MG)

CONTRA
Airton Sandoval (MDB-SP)
Cristóvam Buarque (PPS-DF)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Givago Tenório (PP-AL)
José Pimentel (PT-CE)
Lídice da Mata (PSB-BA)
Lúcia Vânia (PSB-GO)
Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Regina Sousa (PT-PI)
Reguffe (Sem partido-DF)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Roberto Requião (MDB-PR)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Vanessa Graziottin (PCdoB-AM)
Wilder Morais (DEM-GO)

ABSTENÇÃO
José Maranhão (MDB-PB)

AUSENTES
Alvaro Dias (Podemos-PR)
Ana Amélia (PP-RS)
Dário Berger (MDB-SC)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Eunício Oliveira (MDB-CE)
Fernando Collor (PTC-AL)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Gladson Cameli (PP-AC)
Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Humberto Costa (PT-PE)
Jader Barbalho (MDB-PA)
João Alberto Souza (MDB-MA)
João Capiberibe (PSB-AP)
Lasier Martins (PSD-RS)
Lindbergh Farias (PT-RJ)
Magno Malta (PR-ES)
Marta Suplicy (MDB-SP)
Omar Aziz (PSD-AM)
Paulo Paim (PT-RS)
Pedro Chaves (PRB-MS)
Romário (Podemos-RJ)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Simone Tebet (MDB-MS)
Waldemir Moka (MDB-MS)
Guaracy Silveira (DC-TO)

Por 8×7 Gabeira é o novo presidente da Câmara de Vereadores

Como ja havia sido anunciado através da rede social em sua página, o vereador Gabeira fez o trabalho de casa correto e se tornou o presidente da Câmara Municipal de Vereadores para biênio 2019/2020.

Em seu discurso, Gabeira relatou que será o presidente de todos os vereadores, respeitando todos por igual. A sessão foi tranquila e democrática. A nova mesa é composta: Gabeira (presidente); Eliel (vice-presidente); Tititi (I Secretário) e Cláudio do Salgado (II secretario).

Gabeira vem se viabilizando e mantendo-se acesso na politica local, foi candidato a deputado estadual nas ultimas eleições e foi majoritário nas urnas da cidade. Agora presidirá a casa legislativa no período em que acontecerão as eleições municipais que acontecerá em 2020.

Lei que extingue delegacia de combate à corrupção é aprovada pela Assembleia Legislativa de PE

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou, nesta quarta-feira (31), a extinção da Delegacia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp), por 30 votos a favor e seis contra, sem tempo para discussão. Depois de aprovada, a lei segue para redação final e sanção do governador.

A votação da redação final do projeto deve acontecer na tarde da segunda-feira (5). O projeto já havia passado por uma primeira votação na terça-feira (30), mesmo dia em que as investigações de denúncias de desvio de verba para merenda escolar envolvendo a empresa Casa de Farinha passaram a ser comandadas pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), justamente pelo risco de extinção da delegacia.

Os seis deputados que votaram contra o projeto, nesta quarta, foram Priscila Krause (DEM), Augusto César (PTB), André Ferreira (PSC), Antônio Moraes (PP), Socorro Pimentel (PTB) e Bispo Ossesio Silva (PRB). Este último defendeu que o projeto pedia uma maior discussão. O deputado Edilson Silva (PSOL) não estava presente na Assembleia.
Nos últimos quatro anos, a unidade foi responsável por 15 operações, que resultaram em 49 presos, entre políticos e empresários envolvidos em esquemas de corrupção que, juntos, superam R$ 150 milhões. As investigações incluíam casos de desvios de recursos públicos no governo, em órgãos estaduais e em prefeituras.

A extinção da Delegacia de Crimes contra a Propriedade Imaterial (Deprim) também está prevista na lei, que determina a criação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), que, segundo o texto, “será chefiado por delegado de polícia nomeado em comissão pelo governador do Estado”, o que não acontece em nenhum outro departamento da Polícia Civil.

G1

 

Presidente de seção eleitoral é detido por apresentar sinais de embriaguez em Bezerros

Um presidente de uma seção eleitoral em Bezerros, no Agreste de Pernambuco, foi retirado da 35ª zona eleitoral por apresentar sinais de embriaguez neste domingo (28). Segundo a Polícia Militar, a equipe foi acionada pelo administrador do prédio onde o homem estava trabalhando, na seção 252.

Ainda de acordo com a PM, no momento da abordagem policial, o mesário se recusou a sair do local, reagindo com palavras ofensivas. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.

G1

Data Folha para presidente, votos válidos: Bolsonaro 56%; Haddad 44%

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 48%, e Haddad, 38%. Pesquisa ouviu 9.173 eleitores na quarta-feira (24) e na quinta-feira (25).

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (25) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta quarta-feira (24) e na quinta-feira (25) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 56%
Fernando Haddad (PT): 44%

Zeca de Inssurreição é eleito presidente da Câmara de Sairé

É a segunda vez consecutiva na história política de Sairé que um vereador de Inssurreição presidirá o poder legislativo da pequena terra das laranjas. Desfazendo todas as especulações em torno do futuro presidente da Câmara de Sairé o vereador Zeca (PMDB), venceu as eleições na manhã de hoje. Apesar de ser da base do prefeito Fernando Pergentino, o nome de Zeca não seria uma escolha do gestor. Coube ao vereador traçar seu futuro político e vencer a presidência.

 

Eleição da Câmara de Vereadores de Bezerros começa a ser debatida

Passada a eleição presidencial do próximo domingo, a cidade voltará a debater as eleições da presidência da Câmara de Vereadores de Bezerros. Nos bastidores da política pelo menos dois candidatos já sinalizaram ir a disputa o Vereador Luiz Carlos de Sapucarana e Gabeira, serão os prováveis nomes da disputa. Já que o atual presidente Caca tirou de pauta a reeleição, ficando assim fora da disputa. Outros nomes podem até amadurecer a idéia já que o cenário muda a todo momento.

A eleição acontecerá contados a partir de hoje  15 dias, realizando-se assim no dia 6 de novembro na sessão ordinária do poder legislativo. A eleição é de extrema importância para os próximos anos, haja vista que o novo presidente terá o papel de presidir a casa passando pela eleição municipal.

Luiz Carlos de Sapucarana está no seu quinto mandato, já presidiu a Câmara de vereadores por duas vezes. Eleito nas ultimas eleições pelo PSB seguiu orientação de Branquinho a apoiar os candidatos a deputado estadual Waldemar Borges e Danilo Cabral. Vai tentar eleição e já conta com apoio do atual presidente Caca, por ter recebido apoio na eleição passada para mesa diretora no biênio 2017/2018.

 

Hailton de Carvalho (Gabeira), está em seu segundo mandato. Foi candidato a deputado estadual nas eleições desse ano e foi o mais votado em Bezerros. Perdeu a eleição passada para presidência, mas sempre manteve seu nome na disputa para o próximo biênio. Se especula que Gabeira já dispõe de apoio da maioria para presidir o biênio 2019/2020