Branquinho tem indicação na assembleia aprovada para a ARPE

Foi aprovado na Comissão de Justiça, a indicação de Severino Otávio Raposo (Branquinho) para o cargo de diretor-presidente da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Pernambuco (Arpe).

Em sua página na rede social, o deputado Waldemar Borges, destacou o momento. “Por todos os lugares que Branquinho passou deixou a marca de seriedade, competência, pé no chão, respeito pela coisa pública e a busca do bem comum. Isso com certeza engrandece qualquer instituição que ele venha a emprestar o seu compromisso com as causas da cidadania”, disse.

A Arpe é uma autarquia especial responsável pela regulação dos serviços públicos delegados por meio de concessão do Governo do Estado. Ela fiscaliza empresas de diversas áreas, como energia elétrica, saneamento e transportes. Ao regular tarifas, obras e serviços, a agência pode autuar concessionárias que não estejam atuando em conformidade com a lei.

Falta de aplicação correta de recursos em 2016, causa bloqueio do FPM de Bezerros

A Prefeitura emitiu nota explicando um decreto onde o município encontra-se em estado de calamidade financeira. No texto, ele afirma que o motivo é a não aplicação correta em porcentagem dos recursos da saúde no ano de 2016, ainda sob a gestão do Prefeito Branquinho.

Devido a um percentual abaixo do valor mínimo (15%) investido no ano de 2016 no segmento da Saúde em Bezerros, houve o bloqueio de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), referente aos repasses do dia 10 e 20 de maio deste ano. O prefeito Breno Borba, preocupado com a situação e na urgência de tentar resolver o mais breve possível essa pendência da então gestão do prefeito Branquinho, decreta estado de calamidade financeira no município, que será válido até que os os mesmos sejam desbloqueados. O município já entrou com uma liminar na justiça e tomou todas as medidas cabíveis e necessárias. Entre elas, está temporariamente suspenso o pagamento de horas extras, diárias, gratificações e adicionais no período. A prioridade é efetuar o pagamento dos servidores públicos.

DECRETO-N-2.255-DE-21-DE-MAIO-2019 (1)

Paulo Câmara anuncia operação para recuperar estradas até 2020

Mais segurança no ir e vir dos pernambucanos. Essa garantia foi dada nesta segunda-feira (20.05), quando o governador Paulo Câmara lançou, no Palácio do Campo das Princesas, o maior Programa de Reestruturação de Malha Viária já proposto no Estado: o “Caminhos de Pernambuco”. Com um investimento de R$ 505 milhões até 2022, e 2.000 quilômetros de rodovias recuperadas, o que representa 40% do Estado, já no primeiro ano, o objetivo é garantir mais qualidade de vida e mobilidade à população e trazer ainda mais desenvolvimento ao Estado.

O governador discorreu sobre a importância de apresentar um programa pensado e cobrado pelo povo de Pernambuco, mesmo em um cenário de crise nacional. “Em um momento como este, em que o Brasil ainda vai demorar muito para dar uma sustentabilidade ao seu crescimento, a situação faz com que seja preciso redobrar a atenção em áreas tão essenciais. Os recursos são poucos, mas precisam ser bem gastos. Vamos priorizar esse investimento nos próximos quatro anos, dando um foco muito forte já no primeiro”, informou Paulo Câmara. “São alcances necessários dentro de um olhar emergencial. Por isso, estamos priorizando neste primeiro ano o que está mais urgente, mas não vamos deixar de olhar tudo o que precisa ser feito nos próximos anos”, acrescentou.

O Programa busca otimizar a gestão do pavimento, priorizando ações de manutenção corretiva e preventiva voltadas para a garantia da trafegabilidade nas estradas, além de maior durabilidade do pavimento. O foco está nos serviços de capinação, desobstrução dos dispositivos de drenagem, requalificação asfáltica, além de sinalização vertical e horizontal. Ao longo de dois meses, cerca de 50 profissionais percorreram todos os 5.554,5 km das estradas pavimentadas do Estado para fazer o diagnóstico a partir do levantamento das necessidades de cada rodovia.

As ações já começaram nesta segunda-feira (20) pela BR-232, com 200 profissionais atuando simultaneamente nos 130 km que compreendem o trecho Recife-Caruaru nos dois sentidos. Em menos de um mês, haverá 24 equipes atuando em frentes de trabalho em todas as regiões. A mobilização envolverá, anualmente, o trabalho de 1.248 profissionais, além de um conjunto de 638 máquinas, como escavadeiras, patrols, caminhões basculantes, entre outros.

A secretária estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, explicou os detalhes do programa. “É um trabalho que visa a garantia e o retardo da degradação. Estamos iniciando pela BR-232, onde já temos também um plano preparado para a restauração. Estamos falando da restauração do pavimento como um todo, que vai durar cerca de dois anos, mas todas as regiões do Estado serão contempladas, e isso tem sido considerado nessa programação. É uma mobilização intensiva”, comentou.

Fernandha apresentou ainda o cronograma do primeiro mês. “Na próxima semana, estaremos com as equipes na Região Metropolitana do Recife, especificamente na PE-15, rodovia de viés urbano, e na região de Salgueiro. No dia 03 de junho, nas regionais de Garanhuns e de Petrolina. No dia 10 de junho, na terceira e na quarta regionais, que contemplam Caruaru, inicialmente aquela rodovia que liga Agrestina à cidade de Altinho, e a região de Ribeirão. E na última etapa dessa mobilização, estaremos na região de Carpina e Sertânia, que têm a maior malha viária em termos de extensão territorial, contemplando localidades importantes, como a rota Floresta – Serra Talhada”, exemplificou a secretária.

As ações propostas foram resultado de análises técnicas que indicaram o tipo de material e a intervenção necessária para cada situação identificada nas estradas. Para otimizar os serviços, as rotas foram traçadas de acordo com a logística de cada região, levando em conta o escoamento de produção, rota turística e, inclusive, fatores climáticos, para a definição do calendário de execução das obras.

Estiveram presentes à solenidade a vice-governadora Luciana Santos, os secretários Dilson Peixoto (Desenvolvimento Agrário), André Longo (Saúde), Sileno Guedes (Desenvolvimento Social, Criança e Juventude), Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação), José Bertotti (Meio Ambiente e Sustentabilidade), Antônio Carlos Figueira (Assessoria Especial), Zé Maurício (Executivo da Casa Civil, representando o secretário Nilton Mota); os deputados federais Danilo Cabral, Tadeu Alencar e Carlos Veras, e os estaduais Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa, Diogo Moraes, Sivaldo Albino, Clodoaldo Magalhães, Aglailson Victor, Antonio Coelho, Antônio Moraes, Clovis Paiva, Doriel Barros, Fabrizio Ferraz, Simone Santana, Roberta Arraes, Waldemar Borges e Tony Gel.

Magno – Vereadores de São Caetano usam dinheiro público para suposta “farra”

A Câmara de Vereadores de São Caetano, a 149 km do Recife, deu um péssimo exemplo de como torrar o dinheiro do contribuinte: seu presidente César Andrade, sob o pretexto de participar de um seminário em Natal, patrocinou uma caravana da alegria com mais quatro parlamentares, oito servidores da Casa e até um vigia.

Na época, informou que havia despendido apenas R$ 9 mil, mas o portal da transparência da Câmara registra que a farra num hotel luxuoso custou R$ 42,5 mil. Além de mentir, o presidente não jogou correto com os próprios colegas. O vice-presidente Luiz Carlos da Saúde (Rede) recebeu um áudio do vereador Jean Carlos (PRB), no dia anterior da viagem, pedindo para ele presidir a sessão.

Alegou que o presidente estava doente. ”A doença, na verdade, era a farra”, desabafa o parlamentar. A caravana dos que gozaram da mordomia como dinheiro alheio foi integrada ainda pelos vereadores Makoy Vasconcelos (PV), Goga Jogador (PMN), Inácio Guerreiro (PROS) e Jean da Peixoto (PRB). O suposto evento foi mal-assombrado, a viagem ilegal e as diárias irregulares, assinadas e distribuídas pelo próprio presidente. O Ministério Público tem que apurar essa vergonha.

Blog do Magno Martins