Em 30 dias Breno enfrenta desafios e colocou ritmo diferenciado na gestão

A cidade de Bezerros viu um dos seus episódios políticos mais inusitados os últimos anos. Acostumada com ocasiões atípicas em gestões, muitas vezes trágicas ou com envolvimentos judiciais, dessa vez o fato se deu depois da renúncia do ex-prefeito Branquinho deixando o comando da cidade nas mãos do vice, Breno Borba que assumiu no dia 02 de maio.

Branquinho deixa a cena política de Bezerros depois de seis anos para gerir a ARPE no Governo do Estado. Desde então, Breno, que até o momento teria assumido a prefeitura por algumas vezes, ficou definitivamente no cargo com mandato até dezembro de 2020. De lá pra cá, já se passaram 30 dias e o que mudou no cenário político e administrativo da cidade?

É fato que Branquinho tenha se desgastado no cargo devido a inúmeros problemas que enfrentou, desde crises financeiras que nunca foram vistas em Pernambuco, até a formação alianças políticas locais que não agradaram “gregos nem troianos”, causando mal-estar em alguns setores da gestão municipal. Passado à parte, Breno Borba chegou com a missão de desatar alguns nós e alguns deles bem entrelaçados.

O primeiro deles foi agravado com o bloqueio do Fundo de Participação do Município (FPM) após a constatação de irregularidades no ano de 2016 na pasta da saúde. Breno enfrentou esse desafio indo até Brasília no Ministério da Saúde, precisou ir na justiça para reaver a verba bloqueada e assim conseguiu em poucos dias. Montou um secretariado que agregou nomes produtivos para cidade, como também relocou outros para pastas de maior execução e articulação.

Breno também conseguiu resgatar eventos importantes como a festa de emancipação política. Reuniu parceiros e promoveu um evento em conjunto com empresas e artistas que presentearam a cidade. Ainda na área de eventos, ele inovou apostando no diferencial para o São João de Bezerros. Desfocando um pouco a Serra Negra e dando holofotes também para os bairros, prestigiando comunidades e resgatando o São João de rua da cidade. O lançamento dos festejos, ocorrido nesta sexta-feira (31), mostrou a ousadia da equipe em diferenciar um evento já consolidado no calendário junino de Pernambuco.

Mostrando articulação política, Breno também garantiu através do deputado Danilo Cabral duas emendas que vão beneficiar Bezerros, uma deles para a compra de uma viatura que vai reforçar a Guarda Municipal e outra para uma ambulância. O anúncio foi feito pelo próprio deputado na página do facebook.

Nas redes sociais Breno apareceu com mais destaque. Não precisando usar “moletas” no nome do pai, o ex-prefeito Marcone Borba que hoje é o principal nome político de Bezerros, ele tem se destacado pelo carisma e simplicidade, tanto no lado pessoal como nas ações como gestor. Na primeira semana na Prefeitura, reuniu-se com associações, visitou bairros, atendeu solicitações de moradores e tem mantido a tônica em dizer que não pode fazer tudo, mas vai fazer o que pode.

Breno ainda tem ásperos desafios para enfrentar, um deles é a crise econômica e o enxugamento da folha que lhe foi entregue bem acima do recomendado pelo Tribunal de Contas de Pernambuco. Há também que lidar com insatisfações de setores do legislativo que já declararam fazer oposição à Prefeitura usando inclusive meios de comunicação no bem conhecido bordão do “quanto pior melhor”.

Ainda falando em legislativo, esse foi o primeiro setor que Breno se dirigiu em momentos de dificuldades nesses 30 dias, deixando claro que quer jogar na transparência, doa a quem doer. Apesar de ainda jovem, tem mostrado respeito e exigiu que da mesma forma fosse tratado.

Facebook Twitter Email