MPF denuncia Paulo Câmara e Secretário de Saúde por improbidade administrativa

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o governador Paulo Câmara e o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, por improbidade administrativa. De acordo com a procuradora Sílvia Regina Pontes Lopes, o governo não está informando os repasses de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para organizações sociais, que administram hospitais e unidades de pronto atendimento.

Cálculos do Tribunal de Contas do Estado (TCE), citados no documento do MPF, mostram que os recursos passaram de R$ 144 milhões, em 2010, para mais de R$ 1,2 bilhões, em 2017. Para a procuradora, os dados deveriam estar nos portais de transparência da secretaria e do governo estadual.

Resposta

Caso seja aceita a denúncia, pode ser aplicada multa civil e as transferências voluntárias da União para Pernambuco podem ser suspensas. Em nota, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Saúde, informou que ainda não havia sido notificado, mas negou as alegações do Ministério Público Federal.

TV Jornal

Facebook Twitter Email