O Sabadão – Pra não falar de um assunto só!

Por Sérgio Leão

Realce da nossa arte
Terra já conhecida pela criatividade dos seus carnavalescos e pelo evento junino em Serra Negra, Bezerros já está também se consolidando, como uma cidade que abriga dezenas de artesãos, com trabalhos manuais, e já ultrapassam fronteiras de vários países. Além dos produtos artesanais carnavalescos e xilogravuras, artesãos bezerrenses da Associação dos Artesãos de Bezerros (AAB) evoluem a olhos vistos e seus trabalhos em papel machê e colê , brinquedos populares em madeira, palitos de picolés, palitos de fósforos, souvenires e  bonecas de pano são destacados e chamam a atenção de milhares de visitantes, em stand da FENEARTE, a maior feira de artesanato da América Latina. A arte bezerrense realça também em stands de vários outros eventos pernambucanos e também em algumas grandes feiras de artesanato de outros estados.

Veneração de salteadores
Sendo o Brasil, um país nitidamente conhecido, mundialmente, como uma nação de poderes corruptos, e parte do povo vivendo na mesma balbúrdia, mesmo sem ter direito nem a saúde, nem ter educação doméstica, e de minoria de cidadãos e cidadãs de bem, não devemos ter esperança que a justiça seja feita, com relação aos bandidos de gravatas, que se apoderaram de tudo que tinham direito, em detrimento do povo, que a cada dia que se passa fica mais miserável, e subalterno aos seus bandidos heróis. Há mais de dois anos que o país está com sinal vermelho aceso, entretanto o povo que deveria estar unido em defesa de suas famílias e até de suas vidas, caminha junto com a desavergonhada cambada de salteadores e se divide para sair às ruas em defesa destes bandidos poderosos, uns travestidos de vermelho e outros com as cores da bandeira nacional. A outra parte do povo (os honestos), a tudo assiste sem ter opções, de mudanças, em razão dos milhões de miseráveis brasileiros, que teimam em defender seus ladrões de estimação, e assim a nação vai paulatinamente virando uma nova Venezuela, com a diferença que lá são 35 milhões de habitantes e aqui são mais de 200 milhões, o que torna praticamente inviável uma solução, pois a maioria prefere defender seus ladrões de estimação.

Preconceito em alta no Brasil
Além de todas as mazelas que acometem o Brasil, existe uma agravante que estamos deixando de lado, mas tem causado enormes prejuízos a sociedade, inclusive com muitos brasileiros perdendo suas vidas em diversas cidades brasileiras, vitimados pela homofobia. Uma recente estatística divulgada por um grupo gay de Salvador, mostra um número exorbitante de assassinatos de LGBT’s este ano no Brasil, com mais de um assassinato por dia. Mas não é só a homofobia que cresce assustadoramente no nosso país, e isto está patente nos diversos programas policiais da mídia nacional, que não param de divulgar homicídios contra mulheres, também em número assustador. O preconceito que mata tantas pessoas neste país segue se acentuando contra negros, que superlotam os presídios, índios que têm suas terras invadidas por fazendeiros diariamente e muitos perdem suas vidas sem que ninguém tome providências; até nas igrejas existe uma disputa preconceituosa com pastores condenando os seguidores de outras crenças. Na internet, pobre humilhando pobre sem terem nem o que comer em suas cozinhas, e dentro das residências, uma das mais absurdas formas de preconceito que existem: o abandono total dos idosos, tanto os saudáveis como os enfermos, que são esquecidos depois de passarem todas as suas vidas lutando honestamente pelos familiares.

Facebook Twitter Email