O Sabadão – Pra não falar de um assunto só

Por Sérgio Leão

Liberdade de expressão tem limites
A recente condenação do humorista Danilo Gentili, por uso abusivo da tal liberdade de expressão, mostra que nem tudo é aceitável pela justiça quando o assunto é ofender moralmente outras pessoas, mesmo que a ofensas tenham pitadas de humor ou denigram a imagem de pessoas, sendo ainda passível de punição por injúria e danos morais. O humorista achou que podia tirar as duas primeiras e as duas sílabas finais da palavra deputada para chacotear de forma injuriosa, segundo a justiça, a de-PUTA-da, como escreveu Gentili, petista, Maria do Rosário, que mesmo sendo uma figura repugnante tem os mesmos direitos do condenado em pauta. Além disso, o gaiato das telinhas ainda teve a audácia de pegar a comunicação judicial e esfregar nas partes intimas em rede nacional, deixando assim o juiz a vontade para condená-lo a mais de seis meses de prisão, em regime aberto.

Quem diz o que quer …
Usar da liberdade de expressão para achincalhar, humilhar, injuriar ou simplesmente mentir para beneficiar alguém ou a si próprio, pode ter efeito contrário para quem se utiliza deste direito constitucional, principalmente para quem faz parte da mídia, já que alguns se utilizam desta prerrogativa sem medir as palavras e acabam por sofrerem retaliações, ora da justiça, ora dos que se acham ofendidos, e isto tem resultado em condenações e até em mortes de muitos radialistas, especialmente no interior nordestino, onde muitos não se deixam perdoar quando ofendidos e fazem justiça com as próprias mãos. Escrever artigos ofensivos, se utilizar de microfones de rádios, usar imagens e postagens em redes sociais, contra qualquer que seja a pessoa, é algo bastante relevante, pois parte do público costuma gostar destas baixarias e de mentiras; Dizer o que quer é muito bom, mas pode custar caro, afinal quem diz o que quer…

+ Mendicância a vista
Além dos milhões de desempregados e milhões de mendigos que já existem no Brasil, as perspectivas para o futuro desta nação são nebulosas, visto que se esta maldita reforma da previdência realmente for aprovada, em alguns anos os aposentados deste país serão apenas velhos mendigos sem condições nem de respirarem, pois já sem saúde não terão como arcar com suas despesas e dificilmente conseguirão adquirirem comida e remédios ao mesmo tempo. Já os trabalhadores, terão que contribuir até a velhice e muitos nunca conseguirão se aposentar a tempo de ainda terem uma vida digna. Mas estas mazelas serão sofridas apenas pelos trabalhadores e cidadãos de bem deste país, onde a corrupção atinge os três poderes e a imprensa ,que deveria ser aliada do povo, é subserviente e omissa, o que nos deixa uma certeza: se tudo não mudar, seremos os mendigos de amanhã no Brasil.

Facebook Twitter Email