O Sabadão – Um mundo melhor

Por Sérgio Leão

Há séculos que a humanidade cogita a própria redenção no sentido literalmente nobre da palavra, porém o que se vê é exatamente o contrário, com milhões de pessoas andando sempre na contramão da história, usando e abusando de atitudes canalhas, não importando inclusive, que com isto outras pessoas sejam prejudicadas e levadas a sofrimento. Já nos primeiros habitantes do planeta Terra, habitou a maldade, a desobediência, o incesto, a inveja e o fratricídio, levando o Criador a experimentar a traição humana em seus primeiros dias. Desta forma ao invés de aproveitar o amor de Deus no cultivo de uma vida decente, o ser humano foi se aprofundando no exercício do orgulho, da vaidade, da mentira e da ostentação, saindo da linha gradativamente, até chega ao descalabro dos dias atuais, quando as reais virtudes humanas sucumbiram diante da indecência e da hipocrisia.

o momento atual, com a tragédia da pandemia que assombra o mundo, as pessoas mais esperançosas, e mais próximas de Deus, reacenderam em si, a vã esperança de que com todos ficando no mesmo barco, a navegar em águas turvas, seria muito provável que o exemplo servisse para uma radical mudança nos humanos, e desta forma, um mundo melhor desse finalmente sinais de vida e uma nova luz viesse iluminar os corações das pessoas acostumadas a viverem fora do contexto natural da criação. Entretanto não é o que está acontecendo e tudo continua como antes, com muita corrupção e uma casta de salteadores do dinheiro público, se beneficiando da angústia dos necessitados, para engordarem suas contas bancárias e de seus familiares e alguns amigos bandidos diplomados; já o povo, faz também das suas, enganando a si mesmos, culpando e acusando tudo e todos e na iminência de se verem sem condições nem de conseguir a própria comida, não exitam em mentirem e até desperdiçarem a confiança dos que ainda buscam encontrar no pior momento, um mundo melhor.

Governo de Pernambuco anuncia plano para reabertura econômica

O Governo de Pernambuco anunciou nessa quinta-feira (28) um plano para reabertura econômica no Estado. Segundo o governo, a retomada será gradativa, em um período de 11 semanas. Os detalhes serão divulgados no final de semana.

Um estudo foi conduzido pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Gestão, da Fazenda, do Trabalho e Qualificação e de Desenvolvimento Urbano nos últimos dois meses.

“Sem vacina ou medicamento comprovadamente eficaz contra o Coronavírus, todos teremos que conviver com a doença. Nosso plano pesa quais atividades têm menos impacto nas curvas de contaminação e a relevância econômica de cada setor para definir o cronograma de liberação”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco Bruno Schwambach.

Ainda não foram detalhadas quais atividades serão retomadas. O plano também inclui a análise da quantidade de trabalhadores por setor e como esse retorno pode influenciar em pontos como o transporte coletivo. Segundo o governo estadual, os setores devem adotar expedientes em horários diferentes.

O diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Recife Fred Leal, disse, em entrevista à Rádio Jornal, que espera-se que o comércio volte a funcionar a partir da próxima semana.

De acordo com a In Loco, empresa que faz o monitoramento do isolamento social, os índices de isolamento diminuíram na última semana de lockdown.

Ne10

Pernambuco soma mais de 1 mil curados da Covid-19

Na contramão do aumento dos casos em algumas cidades do estado, o número de curados da Covid-19 em Pernambuco já ultrapassa de mil, segundo ultimo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde. São 1.018 até o momento.

Em Bezerros o mais recente é o senhor Afonso Monteiro, de 82 anos,  ele que é hipertenso, saiu do Hospital de Campanha da cidade sob aplausos da equipe médica.

Além dele, de acordo com o boletim municipal divulgado nesta quinta-feira (21), já são 19 recuperados. Os dados mostram também que há atualmente 87 casos confirmados e 8 óbitos. Bezerros conta com o laboratório municipal e mais dois particulares que estão realizando testes para identificar a doença. Segundo Luciana Lamour, chefe da pasta da saúde, há também exames específicos direcionados aos profissionais que atuam na linha de frente.