O Sabadão – No Ceará tem disso sim!

Por Sérgio Leão 

Estarrecido com os últimos acontecimentos  no estado do Ceará, estou voltando no tempo,  lembrando quando  os irmãos Gomes, Ciro e Cid, começaram a mandar em todos os cantos e recantos daquele estado, que sempre foi um estado pobre e sem opções para seus habitantes, tanto é que milhares de cearenses migram para outros estados, sendo São Paulo, o caminho da roça para nossos irmãos nordestinos. São tantos  cearenses vivendo na pauliceia, que todos  os outros nordestinos que vivem por lá são chamados de cabeças chatas, devido os formatos dos “cocões” de muitos cearenses. O sofrimento daquela gente, entretanto, nunca serviu de aprendizado, pois o hábito de eleger “coronéis” da velha política está para os cearenses, como os Sarney, estão para os maranhenses; quanto pior melhor! E no caso de Ciro e Cid, não resta nenhuma dúvida que foram eles, uns dos responsáveis pela alienação dos cearenses, dominando o Ceará com prepotência e em várias oportunidades com violência explícita, como mostram vários vídeos do tal Ciro Gomes, onde a verborreia é utilizada com veemência, em desfavor dos que não compactuam com suas ideias “coronelescas”; em outras várias vezes é possível vê-lo indo as vias de fatos contra pessoas simples, só porque se arvoram a dizer não a uma família de políticos que empregam a velha e manjada assistência social, como forma de amarrar pobres diabos, tornando-os meros sobreviventes sem eira nem beira e vivendo em um túnel sem luz no começo nem no fim.

E o Cid Gomes? Este por ser menos conhecido em nível nacional, consegue ser menos visualizado e assim vem permanecendo em um casulo, que o protege, e tem escapado das notícias nacionais, mas da mesma forma que o irmão que quer por que ser presidente do Brasil, um político de extrema inoperância, que inclusive passou longo tempo sem querer nem ver a cara do irmão Ciro e vice versa. Uma lástima que o povo do Ceará não coloque esses dois pra bem longe da política, tirando deles o absurdo domínio que levou o senador a tentar passar com uma máquina pesada por cima de policiais amotinados, o que gerou uma reação que quase tirou sua vida de devaneios e desatinos. Este episódio do Cid Gomes é absolutamente inaceitável e as autoridades cearenses devem puni-lo com o rigor da lei, mesmo que a gente saiba que no Ceará tem disso sim!!!!!!!!!!

O que se sabe até agora sobre o Corona Vírus?

Para se falar no Corona Vírus, é preciso ter propriedade e pesquisa sobre o assunto. Nossa página visitou alguns sites de notícias e o mais completo, com detalhes e informações precisas foi encontrado no canal da BBC Brasil. A repórter Camilla Veras detalha o que se sabe até agora sobre o vírus após o primeiro caso ter aparecido no Brasil.

Bloco Foliação e Juventude Acumulada fazem a festa da quinta-feira de carnaval

A quinta-feira, dia 20, ficou marcada pela invasão de foliões da terceira idade, de várias cidades pernambucanas, que vieram prestigiar o Carnaval dos Papangus, juntamente com o Bloco Foliação e Juventude Acumulada, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), em seu sétimo ano consecutivo. Nem as fortes chuvas que caíram na região intimidou a galera que resolveu descer pelo corredor do frevo debaixo de um verdadeiro temporal, e assim foi até chegar ao Palco Cultural, onde a festa continuou com os shows de Patrícia Vasconcelos e Orquestra Black Tie.

O bloco reuniu-se na Praça de São Sebastião, desde as 14h e logo o pátio ficou lotado de senhoras e senhores da terceira idade, que não pararam um minuto de dançar e se confraternizarem  com os usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de várias cidades; o evento foi animado por 05 orquestras de frevo, grupos de danças, carros de som e contou ainda com as presenças dos Rei e Rainha do Carnaval do Centro de Convivência dos Idosos (CCI) e dos Rei, Rainha e Miss Simpatia do Centro de Educação Especial de Bezerros (CEEB).  Antes da saída do bloco foram  prestadas homenagens e condecorações aos representantes que vieram de outras cidades.