Pesquisa mostra que mais da metade dos gestores municipais são a favor do lockdown nacional para conter pandemia

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Município (CNM), mostra que mais da metade, ou seja, quase 53% deles se dizem favoráveis a um lockdown nacional para o enfrentamento da pandemia e a diminuição no número de óbitos.

Pelo menos 1.234 gestores municipais aprovam um fechamento nacional por 15 dias. Outros 350 defendem tempo maior do que esse, de 21 ou 30 dias. Paulo Ziulkoski, presidente da entidade, acredita que o lockdown é uma forma de evitar o “sangramento” no qual o país se encontra, com quase duas mil mortes diárias e vacinação ainda oscilante. Ele destacou que a maioria da população adulta deve estar totalmente imunizada apenas no início de 2022, e lembrou do risco de falta de leitos diante da circulação de novas cepas.

“Entende-se que é o momento, no mês de agosto, de se decretar e cumprir um lockdown como fizeram outros países que tiveram sucesso e alguns Municípios do Brasil. Para poder interromper e colocar o vírus no chão, o ideal cientificamente é 21 dias, mas com 15 já seria uma hipótese real. Fecharíamos os aeroportos e deixaríamos só os serviços essenciais”, disse. Ziulkoski acredita que a medida faria o número de contaminação diminuir e evitaria uma maior mortalidade no país.
Ele também apresentou estudo da CNM com a projeção de vacinação no país se houvesse uma maior distribuição de imunizantes por parte do governo. Segundo os dados da entidade, toda esta população estaria vacinada com a dose 1 em maio e com o esquema vacinal completo (D1+D2) em setembro de 2021, mantendo-se a aplicação diária de 1.393.415 doses, dia com maior aplicação de doses no Brasil de acordo com base do Ministério da Saúde.

Medidas de isolamento social, como fechamento de serviços não essenciais e outras ações já eram adotadas por 76% dos Municípios, na semana da pesquisa. Esse percentual vem se mantendo nessa faixa desde a primeira edição da pesquisa, em março deste ano.

Prefeita comemora resultado positivo de enquete promovida por site

A Prefeita de Bezerros, Lucielle Laurentino (DEM), comemorou em sua rede social, compartilhando o resultado de uma enquete promovida pelo site Política no Forno. O perfil de notícias que fez a enquete não é de Bezerros e desde Janeiro vem se posicionando a favor da gestora.

O resultado da enquete difere dos números apurados pela imprensa local, que registra uma baixa na popularidade da gestora em seis meses à frente da Prefeitura.

Lucielle tem circulado pelas comunidades e sítios, assim como fez em campanha, na busca de alavancar números positivos entre a população. Nos últimos dias ela esteve na zona rural e postou as visitas no perfil do Instagram.

Bezerrense engenheiro ambiental é selecionado em projeto para intercâmbio no Japão

O bezerrense Marco Aurélio Ribeiro, de 30 anos de idade, que atualmente é Gerente Executivo do Meio Ambiente da Secretaria de Agricultura de Bezerros, foi selecionado para participar do Programa de Co-criação de Conhecimento (KCCP – Knowledge Co-Creation Programs) desenvolvido pela Agência de Cooperação Internacional do Japão – JICA (Japan International Cooperation Agency).

Marco foi um dos nove profissionais, no mundo, e é um dos dois brasileiros selecionados para fazer parte do programa que foi implantado como parte da Assistência Oficial ao Desenvolvimento do governo do Japão (Japan’s ODA). O objetivo do programa é fazer com que os participantes possam propor planos de ações e aprimoramento de conhecimento que auxiliem o governo local do país do membro participante na prática da gestão, de forma adequada, de resíduos sólidos.
O curso de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos com ênfase na coleta, transporte e disposição final será realizado de forma remota, no período de 01 de julho a 31 de outubro de 2021, e no dia 17 de janeiro de 2022, o profissional bezerrense, que também é mestre em engenharia química, irá embarcar rumo ao Japão para realizar o intercâmbio.

>>SELEÇÃO
O processo seletivo foi realizado através de base curricular, experiências profissionais, questionários de levantamento de dados e a elaboração de uma prospecção de implantação na região com o conhecimento que será adquirido no curso.
Marco é Mestre em Engenharia Química pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Bacharel em Engenharia Agrícola e Ambiental pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e em Engenharia Química pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP).

Presidente da Câmara faz duras críticas sobre à Secretária de Finanças de Bezerros

O presidente da Câmara de Vereadores de Bezerros, Emanuel de Boas Novas (PSD), teceu críticas nesta terça-feira (29) contra a secretária municipal de Administração e Finanças, Marília Motta.

Ao citar um comentário da secretária, onde ela afirma ser “lamentável essa oposição de o quanto pior, melhor,” o parlamentar desaprovou a postura da gestora e enalteceu o papel fiscalizador dos vereadores. “A senhora está desatualizada, secretária. Imagine se nós não fizéssemos o nosso trabalho de fiscalizar, como seria? Nós não nos colocamos no papel de oposição, porque quando as pessoas votaram em nós não foi pra ser oposição, foi para trabalhar pelo povo de Bezerros. Como estão os postinhos de saúde? Procure saber como estão as estradas da zona rural, procure saber se tem medicação, se tem médicos, aí senhora poderia dizer que esses vereadores de oposição não fazem nada, mas nós fiscalizamos secretária, nós vamos atrás, aqui não tem oposição de o quanto pior, melhor”, afirmou Emanuel.

“Se tivesse oposição de o quanto pior, melhor, nós cruzávamos os braços e deixávamos o circo pegar fogo, pra ver o povo sofrer mais, mas não fizemos isso e não vamos fazer. Vamos correr atrás. Ajude a gestão secretária, a senhora não está ajudando, porque é povo que sofre quando a senhora ataca o vereador dessa maneira”, complementou o presidente.

Do Caderno bezerrense