Bezerros vai comemorar Dia do Feirante com ações

O Dia do Feirante é celebrado em 25 de agosto. Por isso, a Prefeitura de Bezerros, por meio do Departamento de Feiras e Mercados, irá promover um evento de comemoração nas feiras livres do Centro e do Santo Antônio, durante o próximo sábado (24) e domingo (25). Entre a programação, estão apresentações culturais, com música regional, ações de saúde, como aferição de pressão e teste de glicose, além da participação do Projeto Ouvidoria Itinerante, que dialoga e estreita laços com a comunidade, fortalecendo a participação popular. A iniciativa é ótimo motivo para visitar as nossas feiras neste final de semana.

Santo Amaro II foi o primeiro bairro a receber a Caravana da Cidadania

Um domingo diferente pra os moradores do bairro Santo Amaro II. Em parceria com as associações L’amour e do Santa Amaro, a Prefeitura levou a primeira edição da Caravana da Cidadania.

Diversos serviços foram ofertados, entre eles atendimento médico com clínico geral e cardiologista, aferição de pressão arterial e glicose, consultas com nutricionista, encaminhamento para o psicólogo, corte de cabelo, atendimento do Bolsa Família, Ouvidoria, coordenadoria da Mulher e atividades esportivas.

“Todos os profissionais envolvidos são voluntários, pra você ver, hoje, dia de domingo e conseguimos esse monte de gente empenhados nessa ação. Tenho certeza que nas próximas vamos contar com mais pessoas”, disse o Prefeito Breno durante a visita.

A próxima Caravana deverá acontecer no distrito de Sapucarana. Ainda segundo Breno, é um evento que vai acontecer todos os meses.

Prefeito e equipe fazem visita técnica em prédio que vai abrigar fábrica têxtil

O prefeito de Bezerros, Breno Borba, esteve nesta quinta-feira (15) realizando a primeira visita técnica na antiga fábrica Tebrasa, às margens da BR 232, junto ao pessoal do grupo Santana Textiles, que irá implantar uma unidade no local. Na ocasião, o prefeito esteve acompanhado de André Ulisses, coordenador de Manutenção; Francisco Viana, gerente geral; Robério Almeida, diretor Industrial; Laércio Rossi, conselheiro da Presidência, além de vereadores e equipe da gestão municipal. Trata-se de mais um passo importante para a instalação da fábrica que vai gerar mais de 500 empregos em Bezerros.

“Em breve, as obras de adequação dos espaços irão começar e eu vou acompanhar de perto todo esse processo”, afirmou Breno. A visita marcou a primeira etapa após a assinatura do protocolo de intensão junto ao Governador Paulo Câmara.

Questões como adequações estruturais, energia elétrica, abastecimento de água e outros pontos de necessidades primárias foram observados. Segundo os representantes do grupo empreendedor, a previsão é que até dezembro comecem as obras de adequações do prédio.

O Sabadão – Já dizia Teodorico: “A ignorança é que astravanca o pogresio”

Por Sérgio Leão

Este bordão, imortalizado pelo inesquecível Odorico Paraguaçu, simboliza muitíssimo bem uma boa parte da população nacional e mais ainda de Biza City, a terra dos mascarados mais famosos do Brasil, os papangus. Diariamente nos deparamos com cenas hilárias e outras bizarras, e mais outras extremamente desagradáveis pelas ruas da nossa cidade, num misto de atraso mental, mediocridade e ignorância,  dificilmente encontradas em outros chãos pernambucanos, a não ser nos guetos e bolsões de desvalidos;  lamentavelmente essas aberrações são ignoradas por muitos, mesmo se sabendo que o mal está bem próximo e pode causar até a morte de alguém, como vem ocorrendo atualmente na Praça Duque de Caxias, cartão postal do centro da cidade de Bezerros, onde está acontecendo uma reprodução exagerada de pombos, em virtude de alguns papangus alimentarem os bichinhos todas as tardes; mesmo sendo avisados do perigo que representam as aves, estes cidadãos e cidadãs” , ignoram  e trazem sacos de milho todas as tardes, tudo que os ratos alados (pombos) querem para se alimentarem e se reproduzirem em demasia, causando transtornos para os moradores do local que têm suas casas invadidas pelos pombos e correm sério risco de contraírem as muita doenças causadas pelas fezes, piolhos e até no bater das asas dos bichinhos.

Recentemente, três óbitos foram registrados em São Paulo, causados por doenças de pombos e até o locutor de rodeios, Asa Branca, teve sua carreira interrompida, sendo uma das causas a enfermidade pombal. Até quando vamos ter que conviver com esses tipos em nossas vidas? O que podemos fazer para evitar o contato com estas aberrações humanas que andam sem eira nem beira, e sem leme vagueiam pelas ruas do Brasil? Não há nenhuma solução que as autoridades possam obter, devido o alto teor de ignorância dos alimentadores de pombos e pardais, duas aves bonitas, porém portadoras de fungos mortais  aos humanos, que não seja a punição; de uma forma ou de outra tem que se punir os papangus que nos colocam a mercê de suas ignorâncias e assim evitaremos um mau maior. A proibição deve ser imediatamente exaltada pois estamos  há 2019 anos depois de Cristo e continuamos fazendo campanhas de conscientização sem resultados´, pois é só o tempo da poeira abaixar para tudo voltar ao que era antes: a repetição dos desatinos que levam vidas e mais vidas aos famosos e indesejáveis 7 palmos de terra nas fuças. Não vejo outra forma de fazer este comentário, pois não sou de hoje para me iludir com campanhas educativas, já que faço isso há mais de 30 anos e sou testemunha viva que só funciona com punição.