Coluna Politicando

Voltamos a nossa coluna semanal e nosso encontro pela leitura, o bom desenvolvimento da leitura é algo valioso em tempos de quarentena. Depois de um mês junino onde discutimos assuntos de grande relevância e até possibilitamos o leitor dialogar conosco. É tempo de nos encontrar e saborear uma leitura opinativa e que respeita as convicções políticas de todos. Aqui o encontro não é de discussão, o objetivo é unicamente POLITICAR. Então vamos, simbora?

1. Fim da quarentena mais rígida – A semana foi de fato cheia de reclamações principalmente pela presença das blitz realizadas pelo Detran em Bezerros. Dezenas de fotos foram compartilhadas por populares para justificar que as blitz não deveriam vir, e como justificativa parece até que as pessoas foram as ruas para ver se era verdade ou não. O resultado disso é o aumento de números de casos em Bezerros. Bom seria que em vez de fotos as pessoas ficassem em casa, para colaborar com um pouco de paz, que é o que estamos precisando.

2. As multas – Em tempos de pandemia faltou um pouco mais de sensibilidade dos fiscais que estavam realizando as notificações dos casos, ao parar os veículos os fiscais dos Detran deveriam apenas abordar e dar informações educativas. Tais como a importância de sair de casa para compras emergenciais e sempre utilizando a máscara. A propósito fui parado e comigo fizeram apenas isso. Mas há relatos de que algumas pessoas tiveram seu veículo e suas motos levadas pelo Detran, dentre a irregularidade, está o atraso no pagamento do IPVA. Cabe perguntar: como pagar neh?

3. Restou para o Prefeito – Sobrou para o prefeito as críticas ocasionadas pela presença do Detran. Cabe destacar que é um órgão estadual e que detém um trabalho de normalização dos veículos para circular pelas ruas. Por exemplo, se um carro é tomado de assalto, o órgão ao ser informado junto com a polícia concede buscas do veículo em todo o território nacional. Isso aconteceu na prática, neste final de semana quando um carro de um vereador foi tomado de assalto, porém graças aos esforços das polícias ele foi localizado, o que chama a atenção é que o referido carro tinha multas a pagar.

4. Reeducação nas Ruas – A população precisa colaborar mais nas ruas nos próximos dias, com a abertura de alguns setores (varejo) que virá acontecer aqui e em Caruaru, com isso, a quantidade de pessoas nas ruas tende a aumentar cada vez mais. A prefeitura deve manter o fechamento do centro da cidade e das praças, para colaborar ainda mais com o isolamento social que deve perdurar, até que a vacina seja liberada.

5. Ninguém aguenta mais – Todos há de concordar que a liberação do comercio é algo justo, se isso não acontecer muita gente deve quebrar literalmente, e o desemprego será um problema a mais na vida de todos os brasileiros. Agora uma política de acesso aos estabelecimentos deve ser regularizada, tal como: a quantidade de pessoas por estabelecimento deve ser controlada e o uso de máscaras será um acessório a mais na nossa vida. Assim como meia para calçar os sapatos e casaco em tempos frios, a máscara será algo presente no nosso cotidiano.

6. Eleições definidas – Os deputados decidiram votar essa semana uma nova data para as eleições municipais. O novo dia será no feriado de 15 de novembro, assim como foi há anos atrás. Todo o calendário eleitoral foi modificado e as convenções partidárias devem acontecer até meados de setembro. Com as mudanças a tendências é que os pré-candidatos a prefeito mantenham o silêncio quanto a escolha dos seus supostos vices em suas respectivas chapas. Até agora apenas especulações de nomes, mas nada definido.

7. Marcone Borba – Em uma aparição que durou quase três horas comandada pela TV ADP através do comunicador André Damásio, o ex-prefeito aproveitou para chamar os fakes News a responsabilidade criminal que vem sendo praticado em Bezerros. O caso já tem sido informado a Justiça, uma pessoa teria se aponderado de um CPF de terceiro para cadastrar um número e criar contas falsas de instagram e de Facebook, tudo para atacar a gestão e pessoas ligadas a administração municipal. O caso já foi informado as autoridades policiais, é possível que a pessoa que criou isso, deva ter contato direto com um dos partidos de oposição. Vamos esperar pra ver!!!

8. O Gabinete do Ódio – Eu concordo que se tirar o ódio e o rancor de algumas pessoas não sobra nada. Em tempos em que o “amor” e o cuidado deveria ser o maior do princípio humanitário, já que não podemos apertar nas mãos e nem abraçar gesto simples que tem nos feito falta, algumas lideranças têm se ponderado apenas do ÓDIO, com letra maiúscula mesmo. Uma pena já que a política é algo que devemos debater no campo das ideias. O bom de tudo isso é que seguidores e até incentivadores já tem percebido isso. E digo sem medo de errar com ódio no coração não se chega a lugar nenhum, até agora eu nunca vi o mal vencer o bem, isso não acontece nem nos desenhos de super-herói.

9. Mudando de Assunto – O cenário de mulheres na política é cada vez mais difícil de se encontrar, mas não é bem o que se espera das eleições 2020. Os partidos precisam apresentar nomes femininos que disputem cadeiras do legislativo, todos os partidos devem apresentar 30% das vagas, com o fim das coligações isso é um fato novo para o se atender, mas terão que cumprir. O PSD apresentou na semana passada o nome da Professora Janice, com grandes chances de ser eleita por ter um espaço grande na educação, aliás a última vez que uma vereadora assumiu uma vaga foi justamente com acesso a educação municipal. A tendência é que um dos nomes mais fortes no pleito feminino seja a da professora Janice, por ter uma grande liderança e ser muito articulada no campo educativo.

Agradeço fielmente a todos que me acompanha, e busca nossa opinião aqui na coluna politicando. Semana que vem estamos de volta, e não esqueçam de curtir ou compartilhar!!! Boa semana.

Eleições municipais são adiadas para 15 de novembro

Foi aprovada na noite dessa quarta-feira (1º), pela Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda à Constituição que adia as eleições municipais 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). As eleições antes estavam previstas para o primeiro e o último domingos do mês de outubro.

O projeto aprovado adiou as eleições para 15 e 29 de novembro. A matéria recebeu votos favoráveis de 407 deputados. 70 votaram contra e um se absteve. A assunto foi discutido no partidos e ainda haviam opiniões dividas em relação às datas. O deputado federal Hildo Rocha (MDB) apresentou um requerimento para retirar a PEC da pauta de votação, mas o requerimento foi rejeitado por 466 dos 513 parlamentares.

Os deputados também aprovaram destaques que retiraram da PEC trechos aprovados por senadores que davam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autonomia para mudar datas da eleição em municípios sem condições sanitárias para acomodar o pleito.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), anunciou a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional no Twitter e parabenizou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), pela condução do projeto.

Ne10