Coluna Politicando

Uma das coisas que marcou a semana foi a concentração de pessoas para receber o auxílio emergencial concedido pelo governo federal. A cidade mais uma vez apareceu negativamente nas mídias sociais e até na televisão. O fato é que grande parte dos que ignoraram a “ansiedade” das pessoas em receber o dinheiro, nunca deve ter passado fome. As pessoas poderiam pensar: vamos pedir a Deus que isso passe logo, e a vida volte ao normal; melhor dizendo que nós nos comportemos normal, vivemos em uma sociedade “anormal”, que ignora a necessidade dos que precisam desse auxílio.

1. Auxílio Emergencial – A quantidade de pessoas que compartilha notícias ruins em rede social, não detém ideia o quanto sua opinião menospreza a necessidade do outro. Em tempo que um vírus impede a necessidade de ir e vir, as pessoas bem que poderiam utilizar seu precioso tempo para refletir que devemos compartilhar de momentos diferentes dos outros tempos já vividos e aproveita-se a sua rede social para não atacar e falar alheiamente as deficiências do próximo. Diga-se de passagem o que fez um aprendiz de humor do SBT que menosprezou o cantor Assisão sem ao menos conhecer sua trajetória.

2. Necessidade fala mais alto – Vejo muita gente se solidarizando com o artista pernambucano, mas que ao longo da semana se manifestou contrário a quantidade de pessoas que foram ao centro da cidade, mesmo sabendo do risco de contrair o vírus na aglomeração. Uma dica: se você não possui necessidade para passar por isso, aplausos para você, mas respeitem a necessidade do próximo, a vida humana está agonizando de diferentes formas.

3. Fome Não – O trabalho social do empresário Pierre Pessoa e outros amigos é digno de aplausos. Diversas famílias tem recebido donativos que são adquiridos por eles em diversas ruas do município. Vale salientar que o grupo não possui interesses políticos e as pessoas beneficiadas são conscientes disso, a minha afirmativa é dada haja vista que personagens ligados a política local, teriam tentando se beneficiar das ajudas do grupo objetivando tirar proveito político. O criador do grupo fez questão de divulgar um áudio em que esclarece todas as dúvidas aos colaboradores, o grupo merece o reconhecimento de muita toda sociedade bezerrense.

4. Proveito Eleitoral – Toda e qualquer solidariedade nessa ocasião do que estamos enfrentando com o Covid-19 é bem-vinda, mas a ideia de trocar a doação para caráter político não pega bem, seja ele quem estiver realizando, para isso quando o envolvimento de alguns personagens ligados a política evidente em redes sociais. Quem é eleito é escolhido para representar toda a cidade, seja classe rica ou pobre, se fortalecer com o sofrimento alheio e uma prática que despreza e mancha ainda mais a classe política que já não é bem vista pela sociedade. Deixe o ato de exposição em redes sociais para entidades e representantes que não sejam políticos, afinal isso é feito para prestar conta aos doadores.

5. Afastamentos – Radialistas entram de licença da Rádio 104 FM essa semana. Alguns nomes irão se despedir do público, embora que temporariamente, ao se afastarem das funções na Rádio 104 FM. Apesar de não existir a necessidade para tal, politicamente falando, a direção da emissora decidiu pelo afastamento de Joelson Lima, Sérgio Leão, Renato e Rinaldo Luiz, Zé Antônio e do próprio diretor geral, Sandro Silva. A medida busca deixar ainda mais imparcial a programação. Apesar do afastamento por motivos eleitorais, nem todos devem ser candidatos. Outros poderiam se apossar da permanência para assim fazer a política aos microfones.

6. Higienização das mãos – A prefeitura montou uma estrutura no centro da cidade para que os populares fizessem a higienização das mãos, a medida contou com o apoio de empresário local na doação de itens como o detergente. Tão logo foi montado que a organização da feira livre identificou que alguém esvaziou a água de uma dos reservatório na madrugada do sábado. As caixas teriam ficados cheias na sexta-feira a noite, é possível que essa semana o espaço ganhe monitoramento.

7. Política com “p” minúscula – Tão cedo foi realizado a estrutura para higienização das mãos no centro da cidade, que algumas pias foram depredadas, foi o que relatou em sua página de rede social o funcionário da prefeitura que foi um dos responsáveis pela instalação. Quem realizou o ato talvez não tenha noção que a medida prejudica uma cidade inteira, e que a intenção de prejudicar a gestão do prefeito Breno Borba na verdade concede prejuízo aos que praticam ainda a necessidade de ir ao centro em busca de serviços essenciais.

8. Relação de Filiados – Foi divulgada essa semana ainda pelo Tribunal Superior Eleitoral a relação dos nomes que se vincularam aos partidos políticos até o último dia 04 de abril para concorrerem as eleições municipais desse ano. Se é que vão acontecer!!! O partido mais fortalecido foi o PSB do prefeito Breno, que aposta em eleger pelo menos seis (06) das quinze (15) vagas do legislativo, outros dois partidos fizeram bem sua tarefa de casa o PSD do vereador Caca e o Solidariedade do secretário de esportes Klebinho fizeram um trabalho bem feito de bastidores, o primeiro busca eleger quatro (04) nomes já o segundo trabalhará para eleger três (03), tudo isso se as peças do tabuleiro não forem mexidas até lá.

9. Nomes da Oposição – A pré-candidata Lucielle Laurentino(DEM) buscou montar uma chapa de nomes comuns, mas possui nomes já conhecidos na disputa a exemplo do empresário Irandir Laurentino e de Bala, ambos da família da pré-candidata. Já o pré-candidato Gabeira (MDB), ainda tentou se manter no PP e não logrou êxito trocou de sigla e ainda conseguiu mais uma chapinha; dos nomes que devem concorrer na chapa do presidente da Câmara destacaríamos o do vereador Cláudio e do filho do atual líder da oposição Toinho do Boi Gordo que vai tentar tranferir seus fiéis eleitores para o menino até então desconhecido.

10. Religião e Política – A igreja católica não deve se envolver apresentando nomes para a sucessão municipal desse ano, pelo menos é o que se comenta nos bastidores. Com a chegada do novo bispo o cenário é de não envolvimento. Havia por exemplo um especulação de que o Pe. Biank se filiaria e iria a presidência de uma partido, que logo foi desmentido pelo pároco em sua rede social. Já os evangélicos deverão ter alguns candidatos, destacamos aqui a união da igreja Assembléia de Deus que possui dois candidatos do mesmo partido, Eliel e Elissandro ficaram juntos no PSB, serão companheiros de palanque, mas nós bastidores a relação de ambos não é confortável.

Lembro aos amigos que me acompanham na rádio no programa Conversa Afiada, que com meu afastamento da emissora para honrar o compromisso com ética, vou me utilizar mais do meu instagran e do Facebook para opinar sobre diversos temas. E para também deixar minhas mensagens opinativas e comemorativas, essa semana já começarei a idealizar algo assim. Lembre de compartilhar ou curtir, o escritor vive disso!!!

Facebook Twitter Email