Homem com problemas mentais é resgatado em situação de escravidão na zona rural de Bezerros

Entre os dias 15 e 17 uma ação de fiscalização estava sendo realizada pela Superintendência Regional do Trabalho de Pernambuco e pela Gerência do Trabalho em Caruaru, em parceria com o Ministério Público do Trabalho e a Polícia Federal, quando foi constatada situação análoga a de escravidão, com um trabalhador na zona rural de Bezerros. A informação foi divulgada pela Gerência nesta segunda-feira (22).

Segundo as informações divulgadas, o trabalhador, que é deficiente mental – com atestado para a doença – cuidava de animais em uma fazenda sem registro, sem garantias trabalhistas e em condições de indignidade. Ele não tinha água potável no local de trabalho, não havia instalações sanitárias como chuveiro e vaso, não havia também no local um espaço adequado para armazenamento de alimentos e não recebia salário, nos oito meses em que exerceu a função.

O trabalhador foi resgatado pela Assistência Social de Caruaru e recebeu cuidados médicos e orientação para reinserção social. O empregador foi autuado e deve ser penalizado para pagar indenização por dano moral individual e deve pagar as verbas rescisórias ao empregado, de aproximadamente R$ 11 mil.
Rádio Cidade
Facebook Twitter Email