O Sabadão – A desobediência humana

Logo que o Criador fez o mundo, já sentiu a necessidade de colocar seres humanos e dar a eles os dons do domínio e da razão, para serem os grandes condutores da vida no planeta Terra e ao mesmo tempo instruiu-os do que era e do que não era permitido, sendo a obediência uma virtude divina, que os fariam eternos e moradores do grande e infinito jardim do Éden. É assim que explica a criação da humanidade no livro sagrado. Porém não demorou muito e a desobediência veio com força total, sendo a árvore proibida o caminho encontrado pelo casal único, para mostrarem a Deus que não seria fácil ter os seus ensinamentos como fator preponderante para a vida na terra, e além da desobediência veio também a prática do incesto. Esta é a história mais convincente da humanidade, embora esteja sendo contestada até por pregadores da Palavra de Deus que atribuem ao sentido figurado á origem de tudo. A desobediência se seguiu também, com os primogênitos de Adão e Eva, e aí descambou para a prática de pecados gravíssimos, como o fratricídio, a inveja e a mentira, e consequentemente foram surgindo todos os descalabros imagináveis por parte dos filhos de Deus até atingir o lamaçal atual, com uma maioria esmagadora de seres humanos, incorrendo em atitudes abomináveis aos olhos do Salvador.

Mesmo com o perdão e a misericórdia divina nada mudou e nem os sinais e exemplos que os castigam, os seres humanos são capazes de entender que nada somos e em um piscar de olhos podemos sair do lugar mais alto do pódio da vida para o mais rasteiro, através principalmente da doença e das dores insuportáveis que temos que sentir nesta vida rápida e enganadora para esta imensa maioria. A desobediência agigantou-se de tal sorte, que até a piedade filial tornou-se escassa, sendo comum os crimes praticados por filhos, contra os próprios pais, e sendo assim, fica evidenciado cada dia mais que o princípio das dores não tardará a vir, mesmo que para muitos ainda não chegou o tempo, uma forma de pensar dos injustos para tirarem os seus das retas, pois são fracos e sabem que no momento certo não escaparão destas dores que irão anteceder os dias finais das criaturas que tudo tiveram nas mãos para uma vida digna e saudável não só na parte física mas sobre tudo na espiritualidade. O momento atual por qual passamos, que deveria ser um divisor de águas para a humanidade, ratifica definitivamente que a desobediência é uma prática sem reversão para a pervertida e incorrigível raça humana que desta forma cava sua própria desgraça e alimenta cada dia mais o destino negro reservado aos que desobedecem aos desígnios do Senhor!

Facebook Twitter Email