O Sabadão – Brasil chega a 100 dias de angústias

Esta semana o Ministério da Saúde computou o centésimo dia oficial da importuna chegada do coronavirus ao país e mais de 30 mil brasileiros já perderam suas vidas, além de milhares de outros brasileiros que foram infectados e outros milhares que estão com a COVID 19 sem apresentarem sintomas e assim estão passando a doença para outros milhares. Uma situação jamais vista neste imenso país, com mais de 200 milhões de habitantes, dos quais mais da metade encontra-se em grande expectativa, no tocante a situação financeira, que está gradativamente sendo minada, numa curva tão ascendente quanto a curva dos casos de COVID. O auxílio do governo federal não atingiu o número de pessoas que realmente estão sem nenhuma condição de se sustentarem nem as suas famílias e isto tem levado milhares de brasileiros a passarem privações nunca antes experimentadas, o que fatalmente causará um grande caos de questões psicológicas, impactando desta forma uma nova demanda ao já precário Sistema Único de Saúde (SUS).

O momento angustiante já atingiu mais de 1 milhão de novos desempregados, falência total de pequenos e médios empresários, fechamento de mais de 10 mil pequenos pontos comerciais e outra infinidade de negócios, totalmente parados e sem receitas, numa verdadeira onda de quebradura nacional. Some-se isto os muitos vendedores de comércio informal, que a essa altura já não conseguem mais sobreviver sem mendigarem as  migalhas governamentais que nem dá para comprar o básicos mais simples. O cenário se agrava mais ainda com a flexibilização das medidas restritivas em alguns estados, o que faz aumentar a curva dos infectados, colocando em colapso a saúde nacional e superlotando absolutamente todos os estabelecimentos hospitalares em condições de receberem pacientes. Desta forma estamos em constante estado de alerta, até porque em meio a todo esse desconforto, prolifera-se a canalhice brasileira, com diversos bandidos armando das suas, em detrimento do povo que sofre há 100 dias a angústia da COVID 19.

Facebook Twitter Email