O Sabadão – Corrupção, reformas e pandemia, tudo na conta dos trabalhadores

Por Sérgio Leão

Nós brasileiros, já estamos tão habituados com a nossa carência de quase tudo que os seres humanos precisam para serem pelo menos dignos da vida, que nem nos damos conta que somos alienados ao nada e a cada dia vamos nos vendo com menos opções para conseguirmos o básico e se Deus nos conceder vida longa fatalmente seremos os mendigos do amanhã, neste país onde se rouba tudo do povo e ao povo nada. Desde o descobrimento que o Brasil foi tendo suas riquezas surrupiadas e nossos colonizadores foram maioria composta de almas imundas portadores de todas as mazelas que fazem uma nação sofrer. A corrupção tornou-se habitual dentro dos três poderes e até entre o próprio povo, com a diferença que meia dúzia come manjar e o resto nem come direito, pois os ganhos da maioria são tão insignificantes que mal dá para alimentação básica o que faz com que milhões de brasileiros adoeçam e nem um leito tenham para pelo menos morrerem agasalhados e dignamente.

Com a chegada da pandemia COVID 19 a população carente está sendo punida de forma cruel com  milhões de trabalhadores perdendo seus empregos e em muitos casos não conseguem a esmola emergencial, vendo-se assim, da noite para o dia, em um dilema sem solução, dependendo da solidariedade de poucos que  não dura muito tempo e o caminho da fome chega de forma avassaladora; ao mesmo tempo autoridades nojentas se fartam com os milhões de reais destinados ao combate a doença, desviando, falsificando e roubando tudo que podem, em detrimento das vidas humanas que são ceifadas todos os dias. Para completar o cenário desesperador, em Brasília as reformas  trabalhista, previdenciária e administrativa  irão atingir em cheio os trabalhadores brasileiros que pagarão caro uma conta que não fizeram, enquanto os canalhas que se apoderam de tudo deste país, continuarão a navegar em águas mansas, e para o povo restará a pecha de um nação de velhos mendigos.

Facebook Twitter Email