O Sabadão – O que seria o bastante para conter a Covid – 19

Por Sérgio Leão

Desde o início da pandemia COVID 19 que a desobediência pertinente ao ser humano vem obrigando os governantes a tomarem medidas mais  severas na tentativa de se impedir a propagação desenfreada da contaminação pelo coronavirus, o que certamente causaria um catástrofe mundial, assim como aconteceu na pandemia de 1920, quando 25% da população da Terra foi infectada e mais de 45 milhões de pessoas foram pro buraco. A medida restritiva chamada de Locdow é a mais viável por ser um protocolo de emergência que bloqueia totalmente a movimentação de pessoas impedindo desta forma o contato direto e consequentemente a transmissão em massa do vírus; nesta medida restritiva de distanciamento social, só os serviços considerados essenciais podem funcionar e mesmo assim com várias restrições. E aí é que começa o problema para as populações de cidades sem muitas  opções de escolhas, como o atendimento bancário, por exemplo, que mesmo com todas as tentativas, não se consegue conter a invasão dos centros destas cidades, pois é  alto o índice de desempregados beneficiados com bolsas famílias e auxílios emergências, e  não podem deixar de se deslocarem aos bancos para receberem o dinheiro que vai servir pelo menos para comprarem comida, e isto faz com que o coronavirus se sinta a vontade para agir diante de milhares de pessoas, milhões melhor dizendo! Numa feira livre, outros milhares de pessoas se encontram em aglomerações de todas as classes sociais tornando a disseminação incontrolável, e este também é outro fator preponderante, porque as pessoas precisam de víveres para não ficarem esfomeados e sem imunidade e da mesma forma outros milhares de pessoas não podem deixar de ir a farmácia, a padaria, ao supermercado e até nas lotéricas pagar contas. Só nestes lugares citados no paragrafo acima, já é fácil vislumbrarmos um gigantesco número de pessoas se encontrando e claramente susceptíveis ao contágio da COVID 19, que se apresenta como um desafio invulnerável para a ciência e para os governantes, o que nos deixa apreensivos por demais, já que sabemos muito bem das limitações dos serviços de saúde no país e em cidades sem recursos, o que pode levar a um verdadeiro morticínio popular, principalmente das pessoas desobedientes que além de se contaminarem, levam a morte para outras pessoas que se cuidam mesmo que estejam dispostas a se encontrarem com os desobedientes em  função das necessidades do dia a dia. Por isso eu deixo aqui a pergunta para os leitores do SABADÃO: será o Locdow suficiente para conter a disseminação da COVID 19?

Facebook Twitter Email